Skip to content

Ponto Cine, um cinema que dá gosto

maio 16, 2011

No aniversário de 5 anos do maior exibidor de filmes brasileiros do país, além de uma revista comemorativa , até uma bala foi lançada.

Festa de Cinema ... Tem que ter exibição de um filme, e a sala, como não poderia ser diferente, ficou lotada.

5 anos, parte I

A bala tem o formato do ícone principal da logomarca do cinema, o círculo vazado. Ao lado do novo visual do Tela Móvel, estacionado no hall do Guadalupe Shopping entupido de gente, uma estudante freqüentadora do cinema dizia: “a bala é para reforçar o slogan 2011 do Ponto Cine: Um cinema que dá gosto!. Ela tinha razão.

As Balas do Ponto Cine já são um sucesso

O Lançamento do Tela Móvel 2011 também aconteceu na noite da Festa

5 anos, parte II

“Queria dizer e que vocês são a revolução possível que o cinema brasileiro ainda não entendeu direito. Mais do que um sonho, vocês apontam caminhos, constroem a realidade, formam cidadãos, empreendem a cultura. Vocês são a revolução possível.” – José Carlos Asbeg, diretor de “1958 – O Ano em que o Mundo Descobriu o Brasil”, entre os cineastas luiz Rosemberg Filho e Luiz Arnaldo Dias Campos, que de uma das poltronas do cinema falou para a plateia e para a Equipe do Ponto Cine.

José Carlos Asbeg, diretor de "1958 - O Ano em que o Mundo Descobriu o Brasil”

Esse foi o tom da Festa de aniversário de cinco anos do Ponto Cine. Sala de exibição bombada, foyer e hall do Guadalupe Shopping idem, com pessoas assistindo de pé pelos monitores externos o que se passava lá dentro da sala.

Um evento prestigiado pelos patrocinadores ONS – Operador Nacional do Sistema Elétrico, representado por sua Gerente de Comunicação Lúcia Helena; a Vale – Fundação Vale – Daniela Age e Ana Paula Hack, e RioFilme, Ana Louback Lopes, Gerente de Projetos. Representantes do Governo Federal através da Ancine – Agência Nacional de Cinema , com seus Diretores Glauber Piva e Mário Diamante, além dos acessores Marco Cordiolli e Eduardo Lurnel. Pelo Legislativo Municipal, Vereador Prof. Uoston.

Marcos Cordiolli, Adailton Medeiros, Glauber Piva e Léo Barros

Ana Paula Hack e Daniela Age da Fundação Vale estiveram na Festa

Ana Paula Hack e Daniela Age da Fundação Vale estiveram na Festa

A Gerente de Comunicação do Operador Nacional de Sistema Elétrico - ONS, Lúcia Helena

5 anos, parte III

Adailton fez vários agradecimentos, mas dois em especial, arrancaram aplausos da plateia: o primeiro à Petrobras, lembrando que de projeto concorrente em 2006 elevou o Ponto Cine à categoria de Convidado na lista de projetos de continuidade patrocinados pela Empresa, a partir de 2007. “Nós, pequenininhos, ao lado do gigante Odeon; este como símbolo da resistência e o Ponto Cine como aposta de grife de vanguarda”, disse Medeiros. “Temos muito a agradecer a Eliane Costa, Gerente de Patrocínio da Petrobras, por muitas coisas, mas principalmente por torcer muito por nós e por nos abrir muitas portas.”

O Segundo foi ao Operador Nacional do Sistema Elétrico: “parodiando o Lula, nunca antes na história desse país, uma empresa havia nos procurado para botar dinheiro no nosso negócio. Ficamos de bobeira, é claro, mas por outro lado era uma sinalização de que o nosso Ponto Cine estava consolidado, que estava cumprindo o papel a que veio, que isso repercutia, que dava visibilidade e retorno. Agradecemos a Lúcia Helena, Gerente de Comunicação, que botou mais energia na gente.”

5 anos, parte IV

Após a apresentação dos resultados de 5 anos de Ponto Cine e antes das falas dos parceiros do Ponto Cine, uma surpresa. A equipe recebeu um buquê de flores enviado pela atriz Patrícia Pillar, desejando vida longa ao Ponto Cine! O bilhete carinhoso foi lido à frente da plateia e o gesto da atriz foi aplaudido em cena aberta.

5 anos, parte V

De um jeito bem informal sem nada de protocolo vários depoimentos começaram a ser dados, iniciando-se pelo o de Glauber Piva: “eu conheço várias salas de cinema no Brasil e nenhuma é tão boa como o Ponto Cine, não estou dizendo em relação a poltronas, projeção, som; digo em relação de como tratar do negócio, aqui tem algo novo, diferente, único e universal, não é só cinema, é um conjunto de ações culturais”, Glauber Piva Diretor da Ancine.

Mario Diamante destacou que conhece o Ponto Cine desde o início, que acompanha cada passo e que reconhece essa originalidade, “tanto que desenvolvemos um programa o Cinema nas Cidades e o Cinema Perto de Você a partir e baseados nessa experiência do Ponto Cine, o que precisamos é multiplicá-lo”.

Mário Diamente da Ancine

Lúcia Helena do Operador Nacional de Sistema Elétrico

“O Operador Nacional do Sistema Elétrico, apoia vários projetos pelo Brasil, mas eu ainda não vi um com distribuição e propagação de energia humana como o Ponto Cine… por isso já estamos conversando para encontrar uma fórmula para peplicarmos esse modelo, essa parceria, em outras cidades onde atuamos, Recife, Espírito Santo, estamos muito felizes e satisfeitos – Lúcia Helena, Gerente de Comunicação do ONS”

5 anos, parte VI

Festa de cinema tem que ser comemorada com cinema. Nessa hora rolou uma sessão especial com a exibição do curta-metragem “Traz Outro Amigo Também”, de Frederico Cabral, prêmio de Melhor Roteiro no Cine-PE; Melhor Filme, Melhor Roteiro e Melhor Montagem no 43º Festival de Brasília; Prêmio Júri Popular e Aquisição Canal Brasil na 14ª Mostra de Tiradentes.

A Bateria Furiosa do Salgueiro agitou Guadalupe

5 anos, parte VII

A essa altura do campeonato a Bateria do salgueiro e seus passistas já haviam chegado, e foi só partir para o abraço, literalmente. Equipe, plateia, parentes, gente de todas as cores se abraçavam em confraternização. Muitos, sorrisos, poses e flashs.

A Revista Comemorativa de 5 anos de Ponto Cine foi um dos lançamentos. A Edição fica por conta do Jornalista André Miranda do Jornal O Globo

Um Buffet de primeira, iguarias deliciosas, drinks transadíssimos, DJ alto astral, luz e som no maior clima e um esquenta especial da Bateria Bip-Bop do Salgueiro e suas passistas. Foi uma noite inesquecível. A suburbanada tirou onda e varou a madrugada.

5 anos, parte VIII

Se a fala de Asbeg deu o tom a frase de Luiz Arnaldo Dias Campos, diretor de “PSW uma crônica subversiva” resume todo o sentimento daquela segunda-feira inesquecível: “como é bom estar entre os nossos. É uma sensação que nos abriga, nos alenta e nos estimula.”

Com certeza a noite de 5 anos deixou um gosto de "quero mais"!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: